Automobilismo

Começo da prova do Grande Prêmio do Canadá de 2008. A Fórmula 1 é uma das mais conhecidas modalidades automobilísticas.

O automobilismo (também conhecido como corridas de automóveis ou desporto motorizado) é um desporto relacionado com competição com automóveis. É um dos desportos mais populares do mundo e talvez aquele em que a comercialização seja mais intensa e de forte influência midiática.

Apesar de o regulamento do COI (Comitê Olímpico Internacional) prever que “qualquer esporte, disciplina ou evento em que o desempenho dependa essencialmente de propulsão mecânica não será aceito”, desde 2011 o automobilismo é reconhecido como esporte pela entidade máxima olímpica.[1]

História

Princípio

As corridas de automóveis iniciaram-se quase imediatamente depois da construção dos primeiros carros movidos a gasolina bem sucedidos influenciados pelas já populares corridas de carroça.

A corrida Paris-Ruão

Ver artigo principal: Paris-Ruão
Georges Lemaître ganhou a corrida Paris-Rouen com seu carro Peugeot de 3HP.

Em 1894, foi organizada a primeira competição na França pela revista parisiense Le Petit Journal entre Paris para Ruão , um teste de confiabilidade para determinar o melhor desempenho, na época foi chamada de Concours des Voitures sans Chevaux (Competição de Carros sem Cavalos). 69 carros começaram a corrida de 50km que iria determinar os classificados para a corrida principal de 127 km, apenas 25 se classificaram. O conde Jules-Albert de Dion foi o primeiro a chegar em Ruão no tempo de 6 horas e 48 minutos, numa velocidade média de 19km/h, contudo sua vitória não foi contabilizada já que o seu carro continha um acessório proibido, por essa razão o título da corrida foi dado a Georges Lemaître, que chegou na segunda colocação.[2][3]

Outras corridas

Camille Jenatzy a bordo do La Jamais Contente.

Em 1895 realizou-se a primeira corrida propriamente dita, entre Paris e Bordéus. A corrida tinha um trajeto de 1178 km e 46 concorrentes, mas apenas 22 deles iniciaram a prova. O primeiro a chegar foi Émile Levassor, mas foi desclassificado porque o seu carro não obedecia às exigências da competição. Assim, o prêmio foi para o segundo colocado.[4]

A primeira corrida de automóveis na América, num percurso de 54,36 milhas, teve lugar em Chicago, a 2 de novembro de 1895. Frank Duryea venceu, em 10h23m, sobrepondo-se a três carros movidos a gasolina e a dois elétricos.[5]

O veículo elétrico La Jamais Contente, de aerodinâmica automotiva avançada e projetado por Camille Jenatzy, foi o primeiro automóvel a superar a velocidade de 100 km/h, em Paris a 29 de Abril de 1899.[6]

Corridas entre cidades

Com a construção de automóveis e as corridas dominadas pela França, o clube automóvel francês - ACF, realizou algumas grandes corridas internacionais, em geral partindo ou chegando a Paris e tendo a outra extremidade noutra grande cidade na Europa ou na França.

Estas corridas de grande sucesso terminaram em 1903 quando Marcel Renault se envolveu num acidente fatal perto de Angoulême durante a corrida Paris - Madrid. Oito mortes levaram o governo francês a interromper a corrida em Bordéus e a banir as corridas de estrada.[7] 1900

Primeiros circuitos

Devido a grande quantidade de acidentes que as corridas de rua causava, muitas cidades chegaram a proibir corridas de rua, viu-se que era mais seguro se realizar corridas em espaços fechados, muitos desses espaços eram os hipódromos utilizados para corridas de cavalos, no Knoxville Raceway é relatado que existiam corridas de carros desde o século 19.

Nos Estados Unidos, em 1903, baseados no formato oval dos hipódromos é construído o Milwaukee Mile, considerado o primeiro autódromo do mundo, em 1907 é construído o oval de Brooklands na Inglaterra que foi o primeiro circuito feito especialmente para corridas de carros, contando, inclusive, com inclinação nas curvas,[8] em 1909 é construído o Indianapolis Motor Speedway nos Estados Unidos.

Em 1922 é construído o Circuit de Spa-Francorchamps na Bélgica, em 1923 o Circuit de la Sarthe na França, em 1927 o circuito de Nürburgring na Alemanha, em 1929 o Autodromo Nazionale Monza na Itália.

Taça Gordon Bennett de Automobilismo (1910 - 1950)

Os assistiram à diferenciação radical dos veículos desportivos a partir dos carros de estrada de luxo, com a Delage, a Auto Union, a Mercedes-Benz, a Delahaye e a Bugatti a construir veículos aerodinâmicos dotados de motores com mais de 450 kW de potência, com o auxílio de superchargers múltiplos. O máximo peso autorizado era de 760 kg, uma regra diametralmente oposta aos regulamentos modernos de competição. Era necessário o uso intenso de ligas de alumínio para conseguir baixar o peso e, no caso do Mercedes, até a tinta foi removida para satisfazer as limitações no peso.

Pós Segunda Guerra

Com o fim da Segunda Guerra Mundial houve um rápido crescimento do automobilismo no mundo, numa forma de unificar as corridas de Grand Prix foi criada em 1950 a Fórmula 1, em 1953o Campeonato Mundial de Resistência foi criado, contando com vários grupos de corrida, em 1973 foi criado o Campeonato Mundial de Rali.