Auguste e Louis Lumière

Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2014). Por favor, referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser acadêmico)
Auguste e Louis Lumière
Auguste Marie Lumière e Louis Nicholas Lumière (em francês)
Auguste Lumière (esquerda) e Louis Lumière (direita).
Nome completoAugust Marie Lumière e Louis Nicholas Lumière
Nascimento19 de outubro de 1862
5 de outubro de 1864
Besançon, França
Morte10 de abril de 1954 (91 anos)
6 de junho de 1948 (83 anos)
Bandol, Var, Província Alpes Costa Azul, França
Lyon, França
ResidênciaFrança
Nacionalidadefrancês
Ocupaçãoinventores cinematógrafos

Auguste Marie Louis Nicholas Lumière (Besançon, 19 de outubro de 1862Lyon, 10 de abril de 1954) e Louis Jean Lumière (Besançon, 5 de outubro de 1864Bandol, 6 de junho de 1948), os irmãos Lumière, foram os inventores do cinematógrafo (cinématographe), sendo frequentemente referidos como os pais do cinema.

O cinematógrafo

Louis e Auguste eram filhos e colaboradores do industrial Antoine Lumière, fotógrafo e fabricante de películas fotográficas, proprietário da Fábrica Lumière (Usine Lumière), instalada na cidade francesa de Lyon. Antoine reformou-se em 1892, deixando a fábrica entregue aos filhos.

O cinematógrafo era uma máquina de filmar e projetor de cinema, invento que lhes tem sido atribuído mas que na verdade foi inventado por Léon Bouly no ano de 1892, o qual teria perdido o registro dessa patente, sendo então de novo registrado pelos irmãos Lumiere em 13 de fevereiro de 1895.

São considerados os inventores da Sétima Arte junto com Georges Méliès, também francês, sendo este visto como o pai do cinema de ficção. Louis e Auguste eram ambos engenheiros. Auguste ocupava-se da gerência da fábrica, fundada pelo pai. Dedicar-se-iam à atividade cinematográfica produzindo alguns documentários curtos, destinados à promoção do invento, embora acreditassem que o cinematógrafo fosse apenas um instrumento científico sem futuro comercial. Casaram-se com duas irmãs e moravam todos na mesma mansão .