Arábia Saudita
English: Saudi Arabia

Esta página contém alguns caracteres especiais e é possível que a impressão não corresponda ao artigo original.

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Arábia (desambiguação).
المملكة العربية السعودية
(Al-Mamlaka al-`Arabiyya as-Sa`ūdiyya)

Reino da Arábia Saudita
Bandeira da Arábia Saudita
Brasão de armas da Arábia Saudita
BandeiraBrasão de armas
Lema: لا إله إلا الله محمد رسول الله

(Transliteração: La ilaha Ilallah Muhammadar Rasululah)

""Não há deus senão Alá, e Maomé é o seu mensageiro"." (Chahada)

Hino nacional: Aash Al Maleek
("Vida longa ao Rei")
Gentílico: Saudita ¹

Localização Arábia Saudita

Localização da Arábia Saudita
CapitalRiade
24°39′N 46°46′E
Cidade mais populosaRiade
Língua oficialÁrabe
Religião oficialIslamismo
GovernoMonarquia absoluta islâmica uaabita
 - ReiSalman bin Abdul Aziz Al-Saud
 - Príncipe HerdeiroMohammad bin Salman
Formação 
 - Declaração da independência8 de janeiro de 1926 
 - Reconhecimento20 de maio de 1927 
 - Unificação23 de setembro de 1932 
Área 
 - Total2 149 690 km² (13.º)
 - Água (%)Negligenciável
 FronteiraJordânia, Iraque, Kuwait, Catar, Emirados Árabes Unidos, Omã e Iémen
População 
 - Estimativa para 201833 500 000[1] hab. (41.º)
 - Densidade11 hab./km² (205.º)
PIB (base PPC)Estimativa de 2018
 - TotalUS$ 1,844 trilhão*[2] (19.º)
 - Per capitaUS$ 55 859[2] (28.º)
PIB (nominal)Estimativa de 2018
 - TotalUS$ 769,878 bilhões*[2] (19.º)
 - Per capitaUS$ 23 239[2] (31.º)
IDH (2017)0,853 (39.º) – muito alto[3]
MoedaRiyal (SAR)
Fuso horárioAST (UTC+3)
 - Verão (DST)Não usa
Cód. Internet.sa
Cód. telef.+966

Mapa Arábia Saudita

¹  Utiliza-se também: Árabe-saudita[4], saudi-arábico,[4] saudi-árabe[5] e arábio.[4]

Arábia Saudita (em árabe: السعودية as-Su’ūdiyya), oficialmente Reino da Arábia Saudita (em árabe: المملكة العربية السعودية; al-Mamlaka al-ʻArabiyya as-Suʻūdiyya), é, por tamanho de território, o maior país árabe na Ásia e na Península Arábica (cerca de 2 150 000 quilômetros quadrados), constituindo a maior parte da Península Arábica, e o segundo maior país árabe do mundo (após a Argélia). Tem fronteiras com Jordânia e Iraque ao norte; Kuwait ao nordeste; Catar, Barém e Emirados Árabes Unidos a leste; Omã ao sudeste; Iêmen ao sul; mar Vermelho ao oeste e com o golfo Pérsico a leste. Sua população é estimada em 16 milhões de cidadãos nativos, 9 milhões de expatriados estrangeiros e 2 milhões de imigrantes ilegais registrados.[6] Suas principais cidades são: Riade, a capital; Jidá, principal porto e antiga capital; e Meca e Medina, cidades sagradas do islamismo.

O Reino da Arábia Saudita foi fundado por Abd al-Aziz Al Saud (mais conhecido ao longo de toda sua vida adulta como Ibn Saud) em 1932, embora as conquistas que levaram à criação do Reino tenham começado em 1902, quando ele capturou Riade, a casa ancestral de sua família, a Casa de Saud, conhecida em árabe como Al Saud. Desde a criação do país, o sistema político tem sido o de uma monarquia absoluta teocrática. O governo saudita se descreve como islâmico e é altamente influenciado pelo uaabismo.[7] A Arábia Saudita muitas vezes é chamada de "Terra das Duas Mesquitas Sagradas", em referência às mesquitas Grande Mesquita (em Meca) e Mesquita do Profeta (em Medina), os dois lugares mais sagrados do islamismo.

Com a segunda maior reserva de petróleo e a sexta maior reserva de gás natural do mundo, a Arábia Saudita é classificada como uma economia de alta renda pelo Banco Mundial e possui o 19º maior PIB do mundo.[8][9] Por ser o maior exportador mundial de petróleo, o país garantiu sua posição como um dos mais poderosos do mundo, além de também ser classificado como uma potência regional e de manter sua hegemonia regional na Península Arábica. O país é membro do Conselho de Cooperação dos Estados Árabes do Golfo Pérsico, da Organização da Conferência Islâmica, do G20 e da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP).[10] A economia saudita é amplamente apoiada por sua indústria de petróleo, que responde por mais de 95% das exportações e 70% das receitas do governo, embora a parte da economia que não depende do setor petrolífero tenha crescido nos últimos tempos.

Etimologia

Depois da unificação dos reinos de Hejaz e Néjede, o novo Estado foi nomeado al-Mamlakah al-Arabīyah as-Suūdīyah (em árabe: المملكة العربية السعودية) por decreto real em 23 de setembro 1932 pelo fundador do país, o rei Abdul Aziz Al Saud. Isto é normalmente traduzido como "Reino da Arábia Saudita",[11] ainda que literalmente signifique "Reino Árabe Saudita".[12]

A palavra Saudi é derivada de as-Suʻūdīyah no nome em árabe do país, que é um tipo de adjectivo conhecido como um nisba, formado a partir do nome da dinastia Al Saud (آل سعود). Sua inclusão indicou que o governante do país considerava-o como posse pessoal da família real.[13][14] Al Saud é um nome árabe formado pela adição da palavra Al, que significa "família de" ou "Case de",[15] ao nome pessoal do antepassado da família Al Saud, no caso, o pai do fundador da dinastia no século XVIII, Muhammad bin Saud.[16]