Antígua e Barbuda

Antigua and Barbuda
Antígua e Barbuda
Bandeira de Antígua e Barbuda
Brasão Antígua e Barbuda
BandeiraBrasão de armas
Lema: Each Endeavouring, All Achieving
"Cada um esforçando-se, todos alcançaremos"
Hino nacional: Fair Antigua, We Salute Thee
Gentílico: antiguano

Localização Antígua e Barbuda

Localização de Antígua e Barbuda
CapitalSaint John's
17º7'2N 61º50'44O
Cidade mais populosaSaint John's
Língua oficialinglês ²
GovernoMonarquia constitucional
 - MonarcaIsabel II
 - Governador-geralRodney Williams
 - Primeiro-ministroGaston Browne
Independênciado Reino Unido 
 - Declarada1 de novembro de 1981 
Área 
 - Total441 km² (175.º)
 - Água (%)Desprezível
 - Urbana70% km²
População 
 - Estimativa para 201592.000 hab. 
 - Densidade197 hab./km² (57.º)
PIB (base PPC)Estimativa de 2009
 - TotalUS$ 1,472 mil milhões* 
 - Per capitaUS$ 17.308 
IDH (2017)0,780 (70.º) – alto[1]
MoedaDólar do Caribe Oriental (XCD)
Fuso horárioAST (UTC-4)
Org. internacionaisONU, OEA, CARICOM, Commonwealth
Cód. ISOAG
Cód. Internet.ag
Cód. telef.+1-268
Website governamentalhttps://ab.gov.ag/

Mapa Antígua e Barbuda

¹ God Save the Queen é oficialmente o hino nacional, mas é geralmente usado apenas em ocasiões reais.
² O crioulo antiguano é uma língua local.

Antígua e Barbuda (em inglês: Antigua and Barbuda, pronunciado: [ænˈtiːɡ(w)ə ænd bɑrˈbjuːdə] (Sobre este somescutar )), ou, mais raramente, Antiga e Barbuda,[2] é um país independente das Américas constituído por 37 ilhas situadas entre o mar do Caribe (português brasileiro) (mar das Caraíbas (português europeu)) e o Oceano Atlântico. É constituída por duas grandes ilhas, Antiga (pronunciado em inglês: /ænˈtiːɡə/) e Barbuda (pronunciado em inglês: /bɑrˈbjuːdə/), e outras seis ilhotas: Great Bird, Green, Guinea, Long, Maiden e York; além de outras 29 ilhotas desabitadas. Separada por poucas milhas marítimas, o arquipélago faz parte das ilhas de Barlavento das Pequenas Antilhas, na América central; cerca de 17° norte da linha do Equador e clile

Os primeiros habitantes das ilhas surgiram há cerca de 4 400 anos, mas apenas em 1493, elas foram descobertas por Cristóvão Colombo que as batizou, e colonizou em nome do reino da Espanha. Tal estatuto durou até 1667, quando foram vendidas à Grã-Bretanha, tendo estado sob soberania britânica até à sua independência em 1981. Desde então Antígua e Barbuda se tornou um dos 196 países reconhecidos pela ONU, além de uma das últimas 44 monarquias da atualidade, um dos 25 microestados (países com uma área menor que 1 000 km², e um dos dezasseis reinos da Commonwealth of Nations (Comunidade de Nações), a liga de ex-colônias britânicas que reconhecem o monarca britânico como chefe de Estado.

Antígua e Barbuda é também um dos 46 países que têm o inglês como seu idioma oficial e um dos seis a adotar o dólar do Caribe Oriental (português brasileiro) (dólar das Caraíbas Orientais (português europeu)) como sua moeda. Sua população em 2012 é de 88 mil habitantes, ocupando a posição 175 na lista de países por população; desses, cerca de 30% vivem em Saint John's (ou São João) que com 26 mil habitantes, é a capital e maior cidade do país.

História

Ver artigo principal: História da Antígua e Barbuda

Os siboneys foram os primeiros habitantes conhecidos das ilhas de Antígua e Barbuda: em 2400 a.C., já habitavam as ilhas. Porém, quando Cristóvão Colombo lá desembarcou na sua segunda viagem, em 1493, eram tribos de ameríndios arawaks e caribes que as povoavam. Aos primeiros povoamentos de espanhóis e franceses, sucederam-se os britânicos que formaram uma colónia em 1667. A escravatura, estabelecida para fornecer mão de obra para as plantações de cana-de-açúcar em Antígua, foi abolida em 1834. O país integrou a Federação Leeward de 1871 a 1956. Foi colônia autônoma do Reino Unido (1956-1958) até fazer parte da Federação das Índias Ocidentais (1958-1962). Entre 1967 e 1981, foi um estado associado ao Reino Unido. As ilhas transformaram-se num estado independente dentro da Commonwealth em 1981.

A ilha de Antígua, originalmente chamado de "Wa'ladli" pelos Arawaks, é hoje chamado de "Wadadli" pelos habitantes locais. É possível que caribenhos tenham chamado de "Wa'omoni". Cristóvão Colombo, ao navegar por volta de 1493, chamou a ilha de Santa Maria la Antigua, em homenagem a um ícone da Catedral de Sevilha. Os espanhóis não colonizaram Antígua porque faltou água fresca, não por causa dos habitantes agressivos.