André II da Hungria

Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde junho de 2014)
Por favor, este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
André II da Hungria
Rei da Hungria
legenda
Estátua de André II, na Praça dos Heróis, em Budapeste
Reinado1205 - 1235
Antecessor(a)Ladislau III
Sucessor(a)Bela IV
CasaCasa de Árpád
DinastiaDinastia de Árpád
Título(s)Princepe de Halych, Duque da Croácia, Duque da Dalmácia, Cavaleiro cruzado.
Nascimentoc.1175
Morte21 de setembro de 1235 (60 anos)
Cônjuge(s)Gertudes da Morávia
Iolanda de Courtenay
Beatriz d'Este
Filho(s)Bela IV, Santa Isabel, Colomano, André, Iolanda, Estevão
PaiBela IV
MãeInês de Châtillon
Brasão de Armas da Hungria antiga ao tempo de André II da Hungria e de seu pai Bela III da Hungria.

André II da Hungria ou André II Árpád Hiérosolymitai (c.117521 de Setembro de 1235) foi rei da Hungria entre 1205 e 1235, sucedeu ao seu sobrinho, Ladislau III.

Em 1217 partiu para a Terra Santa para participar da Quinta Cruzada. O seu reinado assistiu ao enfraquecimento do poder real e o fortalecimento dos senhores feudais húngaros, processo consolidado através da Aranybulla ("bula de ouro", versão local da Magna Carta, 1222).

Como príncipe

André era o segundo filho do rei Bela III da Hungria e sua primeira esposa, Inês de Antioquia. Como filho mais novo, André não tinha esperança de herdar o Reino da Hungria de seu pai, que queria garantir a herança de seu filho mais velho Américo da Hungria, e fê-lo já coroado em 1182.

No entanto, quando o príncipe Vladimir II Iaroslavic da Galícia, que tinha sido expulso de seu país por seus súditos, fugiu para a Hungria procura por atendimento em 1188, o rei Bela III mandou prendê-lo e ocupou o seu principado e ele tornou André príncipe da Galícia. O seu poder deve ter sido apenas nominal, ele nem sequer visitar o seu principado. Embora, as tropas do jovem príncipe poderiam ter o domínio em 1189, quando os boiardos da Galícia se levantaram contra o seu governo, mas pouco depois o príncipe Vladimir conseguiu escapar de seu cativeiro e expulsou as tropas húngaras da Galícia.