Amazônia

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Amazônia (desambiguação).
Amazônia
Fotografia aérea de uma pequena parte da Amazônia brasileira próxima a Manaus, Amazonas.

Fotografia aérea de uma pequena parte da Amazônia brasileira próxima a Manaus, Amazonas.
BiomaFloresta tropical
Área5 500 000 km²
Países
RiosAmazonas
Ponto mais alto2 993 metros (Pico da Neblina)
Mapa da ecorregião amazônica definida pelo WWF. A linha amarela abrange cerca de bacia de drenagem da Amazônia. As fronteiras nacionais estão mostradas em preto. Imagem de satélite da NASA.

Mapa da ecorregião amazônica definida pelo WWF. A linha amarela abrange cerca de bacia de drenagem da Amazônia. As fronteiras nacionais estão mostradas em preto. Imagem de satélite da NASA.


Amazônia (português brasileiro) ou Amazónia (português europeu) (também chamada de Floresta Amazônica, Selva Amazônica, Floresta Equatorial da Amazônia, Floresta Pluvial ou Hileia Amazônica) é uma floresta latifoliada úmida que cobre a maior parte da Bacia Amazônica da América do Sul. Esta bacia abrange 7 milhões de quilômetros quadrados, dos quais 5 milhões e meio de quilômetros quadrados são cobertos pela floresta tropical. Esta região inclui territórios pertencentes a nove nações. A maioria das florestas está contida dentro do Brasil, com 60% da floresta, seguida pelo Peru com 13% e com partes menores na Colômbia, Venezuela, Equador, Bolívia, Guiana, Suriname e França (Guiana Francesa). Estados ou departamentos de quatro nações vizinhas do Brasil têm o nome de Amazonas por isso.

A Amazônia representa mais da metade das florestas tropicais remanescentes no planeta e compreende a maior biodiversidade em uma floresta tropical no mundo. É um dos seis grandes biomas brasileiros.[nota 1]

No Brasil, para efeitos de governo e economia, a Amazônia é delimitada por uma área chamada "Amazônia Legal" definida a partir da criação da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (SUDAM), em 1966. É chamado também de Amazônia o bioma que, no Brasil, ocupa 49,29% do território e abrange três das cinco divisões regionais do país (Norte, Nordeste e Centro-Oeste), sendo o maior bioma terrestre do país. Uma área de seis milhões de hectares no centro de sua bacia hidrográfica, incluindo o Parque Nacional do Jaú, foi considerada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, em 2000 (com extensão em 2003), Patrimônio da Humanidade.

A Floresta Amazônica foi pré-selecionada em 2008 como candidata a uma das Novas 7 Maravilhas da Natureza pela Fundação Sete maravilhas do mundo moderno. Em fevereiro de 2009, a Amazônia foi classificada em primeiro lugar no Grupo. E, a categoria para as florestas, parques nacionais e reservas naturais.[1]

Etimologia

Entre 1540 e 1542, Francisco de Orellana desceu o rio Amazonas em toda sua extensão, a partir dos Andes. O rio foi batizado de rio Orellana,[2] mas era chamado pelos indígenas de Paraná-assú, dentre outros nomes.[3] Alguns trabalham indicam também os nomes rio de la Canela, rio Grande de La Mar Dulce e rio Marañon.[4]

Orellana, através de Frei Gaspar de Carvajal, seu cronista, relata ter encontrado, na foz do rio Nhamundá no rio Amazonas, índias guerreiras, sem maridos, por ele denominadas Amazonas (e chamadas pelos índios de Icamiabas), em referência a uma lendária tribo de mulheres guerreiras da mitologia grega. A partir daí, o rio seria chamado rio das Amazonas.[5][6][7][8]

Em 1808, Humboldt usaria o termo Hileia (Hylaea) para denominar a região.[9][10] Silva (1833) a chamaria de país das Amazonas (termo popularizado pelo barão Santa Anna Néri, 1899),[11] e Rugendas (1835) de região do Amazonas.

Martius (1858) a chamaria de Nayades.[12][13] Wappäus (1884) usaria os termos "zona equatorial", "mata tropical" ou "Hylaea do Amazonas".[14]