Alfred Dreyfus

Alfred Dreyfus
Alfred Dreyfus
Nome completoAlfred Dreyfus
Nascimento9 de outubro de 1859
Mulhouse, Alto Reno, França
Morte12 de julho de 1935 (75 anos)
Paris, França
NacionalidadeFrancês
EtniaCaucasiano
OcupaçãoMilitar
Serviço militar
LealdadeFlag of France (1794–1815, 1830–1958).svg França
ServiçoExército Francês
Anos de serviço1880–1918
PatenteTenente-coronel
UnidadesArtilharia
ConflitosPrimeira Guerra Mundial
CondecoraçõesLégion d'honneur
ReligiãoJudaísmo
Assinatura
Alfred Dreyfus signature.svg

Alfred Dreyfus (AFI [alfrɛː drify]; Mulhouse, 9 de outubro de 1859Paris, 12 de julho de 1935) foi um capitão do exército francês de origem judaica. Injustamente acusado e condenado por traição - depois amnistiado e reabilitado - foi o centro de um famoso episódio de conotações sociais e políticas, durante a Terceira República Francesa, e que ficou conhecido como o caso Dreyfus.

O Caso

Incriminado por um conjunto de documentos falsos, (como o Le bordereau) seu caso repercutiu por todo o mundo. Inserida no quadro de uma campanha nacionalista e revanchista contra Império alemão que acabou por assumir características de anti-semitismo -com a condenação dos judeus como não-franceses - essa farsa, entretanto, foi sendo aos poucos esclarecida graças à atuação dos escritores Anatole France (1844-1924) e Émile Zola (1840-1902), além do brasileiro Rui Barbosa, uma das vozes pioneiras no caso. O incidente envolveu toda a sociedade francesa, enfraqueceu os monarquistas e abalou o anti-semitismo nacional.[1]