Albino Forjaz de Sampaio

Albino Forjaz de Sampaio
Nascimento19 de janeiro de 1884
Lisboa
Morte13 de março de 1949 (65 anos)
Lisboa
NacionalidadePortuguês
OcupaçãoEscritor e bibliógrafo
Magnum opusPorque me orgulho de ser português

Albino Maria Pereira Forjaz de Sampaio (Lisboa, 19 de Janeiro de 1884 – Lisboa, 13 de Março de 1949) foi um escritor e bibliógrafo português, autor de um dos livros mais vendidos em Portugal durante o século XX, Palavras Cínicas,[1] lançado em 1905, que à morte do autor tinha já 46 edições.

Início de carreira

Albino Forjaz de Sampaio começou a sua carreira literária aos 16 anos como jornalista no jornal A Lucta[1] sob o patronato de Fialho de Almeida e Brito Camacho. O seu percurso teve duas fases distintas, um pouco como a sua escrita. Se de início a sua escrita aprendeu muito do jornalismo, o falar da rua, do submundo lisboeta, a resposta rápida, numa segunda fase procurou legitimar essas características com formas arcaicas e coloquialismos de origem erudita que foi encontrar nas suas investigações sobre o antigo teatro popular[2]