Albânia

Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde maio de 2018). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser acadêmico)
Republika e Shqipërisë
República da Albânia
Bandeira da Albânia
Brasão da Albânia
BandeiraBrasão de armas
Lema: Ti Shqipëri më jep nder, më jep emrin shqipëtar! [1][2]
"Tu, Albânia, deste-me honra, deste-me o nome albanês!"
Hino nacional: Hymni i Flamurit [3][4]
"Hino à Bandeira"
Gentílico: Albanês
Albano[5]

Localização da Albânia

Localização da Albânia (em verde)
No continente europeu (em cinza escuro)
Capital41° 20' 00" N 19° 48' 00" E
Cidade mais populosaTirana
Língua oficialAlbanês¹
GovernoRepública parlamentarista
 - PresidenteIlir Meta
 - Primeiro-ministroEdi Rama
 - Presidente do KuvendiGramoz Ruçi
 - Chefe de JustiçaXhezair Zaganjori
Formação 
 - Principado de Arbër1190 
 - Liga de Lezhë2 de março de 1444 
 - Independência do Império Otomano28 de novembro de 1912 
 - Reconhecida pelas Grandes Potências2 de dezembro de 1912 
 - Atual Constituição28 de novembro de 1998 
Área 
 - Total28 748 km² (143.º)
 - Água (%)4,7
 FronteiraMontenegro, Cosovo (de fato)/Sérvia (de jure), Macedónia e Grécia
População 
 - Estimativa para 2017[6]2 876 591 hab. 
 - Censo 2011[7]2 800 138 hab. 
 - Densidade111.1 hab./km² (63.º)
PIB (base PPC)Estimativa de 2017
 - TotalUS$ 36,524 bilhões
(Aumento 3,46%) 
 - Per capitaUS$ 11,928 
IDH (2015)0,764 (75.º) – elevado[8]
MoedaLek (ALL)
Fuso horárioCET (UTC+1)
 - Verão (DST)CEST
Cód. ISOAL
Cód. Internet.al
Cód. telef.+355

Mapa da Albânia

¹ Grego, Macedónio e outras línguas regionais são reconhecidas pelo Governo como línguas minoritárias.

A Albânia (em albanês: Shqipëri/Shqipëria), oficialmente República da Albânia (em albanês: Republika e Shqipërisë), é um pequeno país montanhoso da península Balcânica, no sudeste da Europa.[9] Tem uma área total de 28 748 km² e uma população de cerca de 3 milhões de pessoas.[10]

Situada na borda ocidental da península Balcânica, limita-se ao norte com o Montenegro, a nordeste com o Cosovo, a leste com Macedônia e Grécia e ao sul e oeste com o Mar Adriático, do outro lado do qual se encontra a Itália.[11] A língua oficial é o albanês.[11] Na atualidade, a Albânia está entre os países menos desenvolvidos da Europa,[12] embora possua indicadores sociais superiores ao da média brasileira (em 2013). Segundo dados de 2011, cerca de 53% da população da Albânia vive em zonas urbanas (dos quais cerca de 25% vivem na capital Tirana), e 47% em zonas rurais. Em 2012, existiam na Albânia aproximadamente 120 mil automóveis.[13]

A Albânia foi uma nação comunista da Segunda Guerra Mundial até 1992.[14] Todavia, rompeu relações com a ex-União Soviética em 1961, e aliou-se à China.[15] O rompimento com a União Soviética separou a Albânia dos contatos com a maioria dos outros países.[15] Poucos visitantes estrangeiros têm permissão de entrar na Albânia.[15] A partir de 1978, as relações com a China ficaram estremecidas.[15]

A Albânia fez parte do Império Otomano por mais de 400 anos.[16] Conquistou sua independência em 1912. Seu nome em albanês é Shqipëria, que significa A Terra da Águia.[17] O nome oficial da Albânia é Republika e Shqipërisë (República da Albânia).[18] Tirana, com cerca de 454 000 habitantes, é a capital e maior cidade do país.[6]

Etimologia

O nome Albânia, do grego Albanía e do latim Albania, aparece pela primeira vez com Ptolomeu (c. 90 - Canopo c. 168) referindo-se ao país considerado. Já como região da Ásia Menor, à margem do Cáspio, aparece com Plínio (23-79), ademais do fato de que os gentílicos latinos albanenses, albaniaci, albanienses e albani signifiquem, em diferentes situações textuais dos clássicos latinos, os habitantes das duas Albânias acima referidas e ainda da região de Alba Longa, perto do Lácio, na Itália, e duma Albânia na Tarraconense. A Albânia de que se trata neste artigo parece ter o nome formado da raiz céltica alp, "altura", de que o vocábulo Alpes é cognato. Os albaneses a si mesmos se chamam skipetars, "moradores de terras altas".[17]