A Última Ceia (Leonardo da Vinci)

A Última Ceia
AutorLeonardo da Vinci
Data1495-1498
Técnicada têmpera e óleo sobre duas camadas de gesso aplicadas em estuque
Dimensões460 cm  × 880 cm 
LocalizaçãoRefeitório de Santa Maria delle Grazie (Milão)

A Última Ceia (em italiano: L'Ultima Cena e também Il Cenacolo) é um afresco de Leonardo da Vinci para a igreja de Santa Maria delle Grazie em Milão, Itália. O trabalho presume-se que tenha sido iniciado por volta de 1495-96 e foi encomendado como parte de um plano de reformas na igreja e em seus edifícios conventuais pelo patrono de Leonardo, Ludovico Sforza, duque de Milão. Representa o episódio bíblico da Última Ceia de Jesus com os Apóstolos antes de ser preso e crucificado. É um dos bens culturais mais conhecidos e estimados do mundo.

Estudo de Leonardo para a "Santa Ceia", contendo o nome de cada um dos Apóstolos.

O trabalho mantém-se no convento que o sucessor Ludovico Sforza destinou a local de sepultura de seus familiares. O tema da Última Ceia era tradicional em refeitórios monásticos, mas a interpretação de Leonardo deu um maior realismo e profundidade à cena representada e ao lugar.

Leonardo da Vinci passou grande parte destes três anos dando atenção integral a esta pintura o que era fato raro para um pintor versátil e do seu quilate.

Sofreu agressões ao longo do tempo desde a abertura de uma porta pelos padres até ao bombardeio aéreo na Segunda Guerra Mundial.

Técnicas

Esboço a carvão para a pintura da Última Ceia, por Leonardo.

Parcialmente pintada na forma tradicional de um afresco com pigmentos misturados com gema de ovo ao reboco úmido incluindo também um veículo de óleo ou verniz. Da Vinci testou uma nova técnica à solução das tintas com predominância da têmpera. Também foi usado uma linha do horizonte, que é uma linha horizontal traçada ao nível do olhar do pintor, fazendo com que o rosto de Jesus fique, tanto verticalmente como horizontalmente, no centro.